21 de abril de 2024

Fugitivos acreanos podem estar armados com fuzil, suspeitam autoridades; PF oferece recompensa

Capsulas de bala deste tipo de arma foram encontradas no último esconderijo em que a dupla esteve escondida por oito dias

Os acreanos que fugiram do presídio federal em Mossoró (RN) e há 18 dias dão trabalho a mais de 500 homens das forças de segurança que os procuram na divisa do Ceará e do Rio Grande do Norte, Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, podem estar armados de fuzis. A suspeita parte de autoridades que atuam na caçada aos fugitivos.

SAIBA MAIS: Acreanos foragidos de Mossoró são vistos por mulheres e crianças em plantação

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento/Foto: Reprodução

A suspeita foi aventada a partir do encontro de munições desse tipo de arma no esconderijo em que os dois se abrigaram por oito dias na zona rural de Baraúna, no Rio Grande do Norte. O responsável pelo terreno foi preso suspeito de auxiliar a dupla durante a fuga.

Uma fonte citada pelo Portal de Notícias Metrópoles, de Brasília, informou, que um forte efetivo policial se concentra na região de Vila Nova II, zona rural de Baraúna, desde a noite de quinta-feira (29). As buscas por Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça chegam ao 18º dia neste sábado (2), sem que haja informações concretas sobre o paradeiro de ambos.

As forças de segurança pagam R$ 15 mil por informações que possam levar à prisão de cada um dos suspeitos. Já há informações de que, se não houver a captura nos próximos dias, o valor da rcompensa vai aumentar.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost