26 de maio de 2024

Ministério Público apura esquema de manipulação de resultados no futebol e cumpre mandados no Acre

São apurados os crimes contra a incerteza do resultado esportivo, previstos na Lei Geral do Esporte, além de associação criminosa, prevista no Código Penal

Nesta terça-feira (26), o Ministério Público do Rio Grande do Norte deflagrou a Operação “Gol Contra”, que apura a existência de suposto esquema de manipulação de resultados em jogos de futebol.

Além de cumprir mandados em Rio Branco, capital do Acre, a operação cumpriu mandados de busca e apreensão nas cidades de Ceará-Mirim, no RN.

Dois mandados foram cumpridos no Acre/Foto: MPRN

Até o momento, pelo menos seis pessoas são suspeitas de envolvimento com o suposto esquema. Ao todo, três promotores de Justiça, 18 servidores do MPRN e do MPAC, e 12 policiais militares cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Ceará-Mirim e outros dois, em Rio Branco. São apurados os crimes contra a incerteza do resultado esportivo, previstos na Lei Geral do Esporte, além de associação criminosa, prevista no Código Penal.

“O MPRN já tem evidências que existem apostadores que se beneficiam por participarem diretamente ou por informação privilegiada; que há aliciadores que ofertam valores ao corpo técnico dos times envolvidos para obtenção de resultados fraudados; também existem jogadores que são protagonistas em campo; e ainda possíveis dirigentes e/ou técnicos coniventes ou envolvidos no suposto esquema. Para o MPRN, já há fortes elementos indiciários e sinais exteriores concretos aptos para pontar as fraudes”, disse trecho do comunidade do MPRN.

De acordo com as apurações, “havia um arranjo a fim de favorecer determinados grupos em apostas predatórias realizadas no chamado ‘mercado bet'”.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost