Bruna Surfistinha é indiciada por maus-tratos contra animais

Após perícia no apartamento da escritora, Polícia Civil concluiu os maus-tratos sofridos pelos três gatos e o cachorro de Bruna Surfistinha

São Paulo – A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito e indiciou, nesta terça-feira (25/6), a escritora Raquel Pacheco, que ficou famosa como Bruna Surfistinha, por maus-tratos a animais.

Segundo a investigação, ficou comprovado que no interior do apartamento em que ela morava “havia três gatos (um deles apresentado estado de saúde já debilitado) e uma cachorra da raça Labrador, todos com sinais de maus-tratos em razão da negligência de fornecimento adequado de água e alimentação compatíveis com as suas necessidades, bem como, pelo fato de estarem em local desprovido das condições mínimas de higiene e asseio”. Os bichos foram resgatados em novembro de 2023.

O resultado da perícia (veja fotos abaixo), obtida pelo Metrópoles, foi incluído no inquérito policial, feito em janeiro deste ano. Bruna Surfistinha foi interrogada, alegou inocência e disse ter sido impedida de entrar no prédio.

No documento, o perito criminal Ismael Melo de Rezende Junior, da Polícia Técnico-Científica, analisou as condições do apartamento, localizado na República, no centro da capital paulista, em que os pets foram resgatados. De acordo com ele, os bichos “estavam bem ansiosos, nervosos, em ambiente de cerca de 40 metros repleto de fezes e urina pelo chão”.

Além de fezes e urina pelo apartamento, o profissional relatou ter encontrado bitucas de cigarro na pia da cozinha e materiais de limpeza espalhados.

Resgate

Os pets foram resgatados no dia 30 de novembro. Segundo a Polícia Civil, testemunhas denunciaram que Bruna Surfistinha havia deixado o apartamento no início daquele mês. Inicialmente, ela aparecia para realizar a limpeza e a alimentação dos animais. Depois, de acordo com a investigação, a frequência ficou cada vez menor.

Em depoimento, o administrador do prédio relatou que Bruna Surfistinha alugou o apartamento por seis meses, mas deixou de pagar as contas a partir de setembro e teve a energia elétrica cortada.

De acordo com a testemunha, as dívidas com o condomínio já superavam R$ 6 mil no momento em que a influenciadora saiu de lá e abandonou os animais.

Vídeo divulgado pela ONG Lar Promessa, de proteção aos animais, mostra o momento em que ativistas entram no apartamento da influenciadora, com apoio da Polícia Civil. Pelas imagens, é possível ver o chão tomado por cocô e xixi dos pets.

Uma médica veterinária atestou as más condições em que se encontravam o cão, da raça labrador, e os gatos, sem raça definida. De acordo com o laudo, os pets estavam em “local totalmente insalubre, cheio de fezes, sem alimentação, visivelmente estressados, desidratados, famintos”.

Para se defender das acusações, Bruna Surfistinha usou as redes sociais e publicou um vídeo, no início de dezembro, dizendo que estava proibida de entrar no imóvel.

“O maior absurdo é que tudo foi arquitetado para que eu me enquadrasse como criminosa por abandono aos meus bichos”, disse.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost