30.3 C
Rio Branco
14 janeiro 2022 12:25 pm

Novo medicamento recomendado pela OMS pode reverter quadro grave de Covid-19

POR CNN BRASIL

Última atualização em 14/01/2022 12:25

Na edição desta sexta-feira (14) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes conversou sobre a nova orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que passou a recomendar dois novos medicamentos para o tratamento da Covid-19: o Baricitinibe e o Sotrovimabe.

Segundo o documento elaborado por especialistas do Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes da OMS, o Baricitinibe pode ser utilizado em casos graves e críticos da doença, enquanto o Sotrovimabe serve para casos leves. As recomendações tem como base novas evidências de sete ensaios clínicos envolvendo mais de 4 mil pacientes em diferentes estágios da doença.

A apresentação da OMS também classificou como “recomendação fraca ou condicional” o uso do Remdesivir e da Ivermectina para casos em todas as escalas. A hidroxicloroquina recebeu o aviso de “forte recomendação contra [a utilização]”, bem como o plasma convalescente.

Para Fernando Gomes, os estudos apresentados pela organização são conclusivos e dão a segurança necessária para a utilização dos medicamentos. “O que a gente sabe é que existem indícios científicos, e agora com todas essas publicações e evidências, que dão a chancela e efetivam a possibilidade de falarmos que eles têm utilização prática com relevância no tratamento de pacientes com Covid-19 em situações específicas”, disse.

O neurocirurgião explicou a origem e funcionamento das duas substâncias. O Sotrovimabe, classificado como um anticorpo monoclonal, age com a produção de proteínas que se ligam especificamente a partes do vírus consideradas importantes para a reprodução no corpo humano – em especial a proteína spike.

Leia mais em CNN Brasil.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.